Fragmento: Então S morreu. - Roberto Camilotti, blog de literatura

20 de novembro de 2016

Fragmento: Então S morreu.

Crônica resumida sobre a morte de um vizinho

No post anterior a este fiz uma crônica comunicando o câncer de S e sua luta resignada pela vida. Pois bem, muito mais breve do que imaginasse, S fez a passagem então.

Morreu conversando com sua esposa C, que, certamente, está devastada. C é um cristal frágil. De certo modo, me atrevo a dizer que sua vida dependia completamente da do marido, emocional e financeiramente.

S havia passado mal na madrugada de sexta para sábado e levado, desmaiado, ao hospital daqui da minha cidade, de onde foi transferido para um hospital universitário, em outro município.

Bom, foi para nunca mais retornar então.

Siga na Luz, S!

Força, C!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo.

Quer conversar comigo?
Me procura nas minhas redes sociais.

Obrigado desde já!
Volte sempre!