CAPÍTULO 10: Céu de Balões (1° Parte).


O primeiro balão surgiu no primeiro minuto da manhã, assim que os primeiros raios de Sol iluminaram o acampamento, e, por ser apenas um, não havia despertado a atenção de ninguém. Mas, tão logo o céu encheu-se deles, tornou-se absolutamente impossível não vê-los ou admirá-los.

“São lindos, realmente!” - exclamou, Zita, ao ver Julia e Klara observarem, enfeitiçadas, os balões colorirem o céu.

“Aonde eles estão indo?” - perguntou, Klara.

“Estão indo para um vale muito bonito.” - Zita respondeu.

“Onde fica esse vale?” - quis saber, Julia, sem desviar o olhar dos balões. - “É longe daqui?” - perguntou.

“Bom, apesar de não conhecer o vale pessoalmente, sei que é um pouco longe daqui.” - respondeu, Zita, ressaltando. - “Todos que já estiveram lá, dizem que é um lugar maravilhoso e que as meninas brincam o dia todo, sem se cansarem.”

“Tem menina lá?” - perguntou, Klara, que, de repente, ao ouvi-la, ficou com uma enorme vontade de conhecer o vale.

“Sim, querida.” - Zita respondeu. Sua voz, propositadamente, ecoava num tom de fantasia. - “Lá, vivem muitas meninas.” - revelou. - “Elas brincam o dia inteiro e não se machucam.”

“Elas não se cansam e não se machucam?” - perguntou, Julia, surpresa. - “Por que?”

“Porque lá não existe cansaço e nem perigo.” - assegurou, Zita. - “É um lugar sagrado, protegido por Deus.”

Ao avistar os balões, Boris, que dormia do lado de fora da tenda de Zita, voltou a ficar eufórico e pôs-se a latir. Correndo de um lado para o outro, fez, a todo custo, chamar a atenção de sua dona.

“Quieto, seu malvado!” - Julia o repreendeu, dizendo. - “Não é só você que está vendo os balões, eu também estou vendo eles.”

Não menos impressionado, Milosh se aproximou da irmã e comentou:

“Com eles tão colados uns aos outros, fica difícil escolher o mais bonito.”

“Bom dia.” - Zita o cumprimentou e, descontraidamente, perguntou. - “Por que alguém escolheria o mais bonito se pode contemplar todos?”

“Tem toda a razão.” - concordou, Milosh.


CONTINUE ACOMPANHANDO A HISTÓRIA NAS PRÓXIMAS POSTAGENS.

Comentários

  1. Lindo conto!
    E concordo com a Zita," porque alguém escolheria o mais bonito se podemos contemplar todos?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Cássia, rs... continue acompanhando!

      Excluir
  2. Oi Rob, que conto bacana.
    Narrativa leve e doce.
    Gostei muito.
    Abraços,
    Uiara Melo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uiara, leves, doces e bacanas são seus comentários no meu blog.

      Obrigado. Volte sempre!

      Excluir
  3. Que conto lindo!! Quero ler os capítulos anteriores! Por aqui vejo algumas pipas de vez em quando e gosto de admirá-las. Quanto aos balões a Zita tem razão, todos são lindos, não tem como escolher apenas um para contemplar!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cidália, leia sim. Estão todos no blog.

      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  4. Todas as vezes que venho aqui eu fico com dó do Boris. O bichinho só quer brincar e vive sendo chamado de malvado, não é justo. Malvada é a Júlia que vive brigando com ele. rs.

    Continuação excepcional Camilotti, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Frank, que continue gostando da história porque ainda tem muito mais por vir, kkk

      Volte mais vezes!

      Excluir
  5. Excelente texto! Gostei da continuação do texto e é uma leitura muito bacana de se fazer.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Gabriel, fico contente em saber que gostou.

      Excluir
  6. Oi Rob! Tudo bem? Já me tornei uma admiradora do seu trabalho, parabéns!
    Sobre o conto, achei lindo! Fiquei encantada, você narra a historia de uma forma leve e fica uma leitura agradável. Já estou ansiosa pela continuação.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Renally, muito gentil da sua parte esse comentário.

      Volte mais vezes!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!