POESIA: Copo de Vidro.


Metade cheio, metade vazio.
Um copo de vidro, de ar e de água.
Meio me inspira, meio mato a sede.
Meio me inspira, meio vidro, meio sede.

Um copo de água, de ar e de vidro.
Um corpo vazio e com sede.
Cheio de vida, cheio de água.
Meio me inspira, meio duvido do copo de vidro.
Meio me inspira, meio duvido da sede.

Copo de vidro.
Água.
Ar.
Copo de sede.

Comentários

  1. Olá!

    Sempre me encanto quando passo por aqui, você escreve muito bem e tem o dom de mexer com os sentimentos.
    Interpreto da minha forma e hoje eu meio que comparei a vida, meu momento atual. Gostei demais!

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Mais um excelente poema! Não pare por aqui, esse seu trabalho deve alcançar cada vez mais pessoas! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Tô me apaixonando pelas suas poesias.
    Quando lançar seu livro compilado quero o meu exemplar! =D

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Que Poema perfeito, espero que você continue sempre escrevendo para que possamos sempre apreciar! Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Rob sempre maravilhoso, arrancando suspiros, sorrisos e nos fazendo refletir através de sua poesia ♥

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!