POESIA: Sapo Sábado no Sapato.


Eu tive um sapo chamado Sábado.
Pulava de um para outro sapato.
Sábado, um sapo tonto ensimesmado.
Sapo dentro do sapato: sapo Sábado!

Sabia, o sapo, o que era o meu sapato?
Sossegado, pulava no sapato, do nada, enamorado.
Sapo Sábado acocorado no sapato!
De tão tonto, um dia encontrou de ser castigado.

Peguei de jeito, o sapo estapeado.
Sapo malandro de nome Sábado!
Não fosse pouco o fardo, ensapatado, desconjuntado!
Sapo Sábado! Meu Deus! Coitado!

Para fechar a saga de Sábado, o sapo:
Sapo Sábado, então, se casou!
Sendo sério, inacreditável fato,
pelo sapato, sapo Sábado se afeiçoou.

Sábado e sapato, assim levavam:
Amor estranho, ridículo, engraçado!
Sapo Sábado, felizardo e casado!
Trava-línguas. Sapo. Amor. Sapato.



Comentários

  1. Eu simplesmente adorei essa poesia! Ficou muito divertida, sapo sábado ficou na cabeça rsrs. Muito boa, espero por mais destas, bem bacana! Oh Sapo Sábado no Sapato rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Daiana, também me diverti a escrevendo.

      Excluir
  2. Olá Rob, tudo bem?
    Olha não gosto de sapo, mas tentei interpretar a poesia da melhor forma...rs.
    Gostei muito da poesia, de todas que tu escreve aliás, acho bem legal a forma que as palavras soam, o jeito que você escreve.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Roberto! Me diz que tu vai reunir teus textos e publicar? Quero pra ontem rsrs. Sério! E esse texto com umas ilustrações, ficaria mais perfeito!
    Bjoooo ❤

    www.blogpapelpapel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Regiane; quem sabe um dia! Vontade não falta.

      Excluir
  4. Que poesia bacana! Linda, leve e legal de ler.. achei bem divertida.
    Quanto a menina que comentou em cima, concordo com ela. Tuas poesias sao ótimas, já procurou alguma editora?
    Adorei, mais uma vez!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que descontração linda!
    Curti demais sua poesia. Não é a primeira vez que vejo por aqui mas sempre é muito bom.
    Abração e sucesso!

    ResponderExcluir
  6. Adorei!! Ficou muito divertida. Fiquei tentando falar Sapo dentro do sapato: Sapo sábado, e é realmente um trava-língua, haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, queridona! Obrigado mesmo!

      Excluir
  7. Oie, tudo bem? Que poesia mais engraçadinha e divertida. Pequena porém bem escrita. Lemos uma vez e já fica gravada na memória. Parabéns! Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito do jeito como escreve. A poesia ficou engraçada, gostosa de ler, da pra brincar e fiquei imaginando a situação rs.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Oi Rob, tudo bem?

    Moço sus poesia me lembrou aqueles textos de escolas que nos são apresentados na pré-adolescência, sabe?! Aquelas poesias que tem muita magia por si só e que prende de crianças a adultos.
    Sua poesia está fantástica, como sempre. Confesso que foi um trava-línguas um pouco complicado, me enrolei em várias partes hahaha Parabéns! Faça mais coisas do gênero e invista em um livro assim, seria sucesso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Alice; quanto ao livro, saiba que vontade não falta!

      Excluir
  10. Olá Rob!
    Eu tentei, veja bem...tentei falar esses versos e não consegui. Travou a língua, rs! Muito bacana a poesia.
    Até!

    Leonardo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!