ÚLTIMO CAPÍTULO: O Vale dos Órfãos (Parte 02).


“Minha mamãe chama Zorka.” - Milena respondeu a pergunta de Klara. Graciosa, revelou. - “Mas eu não sei onde ela está. Ela desapareceu.”

Surpresa, Klara arregalou os olhos.

“Você está perdida?”

“Sim.” - respondeu, a menina de olhos azuis. - “Por que?” - quis saber.

“Porque eu também estou perdida.” - respondeu, Klara.

“Sua mamãe também desapareceu?”

“Sim.” - respondeu, Klara. Rapidamente, a pequena prometeu. - “Não se preocupa, eu te ajudo a encontrar a sua mamãe.”

“Vai me ajudar a encontrar minha mamãe?”

“Aham.” - assegurou, Klara, dizendo. - “A gente vai encontrá-la.” - ela segurou a mão de Milena e, juntas, puseram-se a caminhar pelo vale. - “Quer ser minha amiga?” - perguntou.

“Quero.” - disse, Milena.

Instantes depois, sem que tivessem ido muito longe, Klara e Milena avistaram uma majestosa raposa de fogo se aproximar de um rio, que atravessava todo o vale, para beber água. Milena, apavorada, parou no mesmo instante e perguntou:

“O que é aquilo?”

“É uma raposa de fogo.” - respondeu, Klara, normalmente.

Assim que viu a raposa em chamas, ao contrário da nova amiga, Klara não teve medo. Lembrou-se vagamente de Gabrovo, da própria raposa Velislava, da amiga Julia irritando-se com a euforia de Boris, do banquete servido pelos anjos ciganos e de todas as aventuras que viveu desde o momento em que despertara, sozinha, na clareira.

“Raposa de Fogo?” - Milena se perguntou em voz alta.

“Sim.” - Klara confirmou.

Ainda apavorada, Milena não desviou seu olhar receoso da imponente raposa. Disse, ela, para Klara:

“Acho melhor a gente ir embora.”

“Não precisa ter medo, ela não é malvada.” - Klara a tranquilizou. - “Ela não vai te fazer mal.”

“Promete?”

“Prometo.” - disse, Klara.

Referindo-se às chamas expelidas da pelagem da raposa, Milena emendou a pergunta:

“Ela não se machuca?”

“Não se machuca? Com o quê?”

“Com o fogo.”

“Não.” - disse, Klara. Ela sorriu para a amiga e explicou. - “O fogo só machuca quem faz mal para ela. Ela só quer ser amiga da gente.”

Klara voltou a segurar a mão de Milena. Juntas, se aproximaram da fera, que, por sua vez, ao vê-las, se deitou, docilmente, na margem do rio.

“Ela não parece ser malvada!” - exclamou, Milena, enfim, se convencendo de que a raposa não oferecia perigo algum.

“Eu te disse que ela não era malvada.” - lembrou, a menina de Gabrovo.

Iluminadas pelas chamas da raposa de fogo, Klara e Milena bocejaram, deitaram-se na margem do rio e adormeceram docemente.

Não haviam motivos para tristeza. Sentiam-se plenamente felizes.

Fim da História.

Comentários

  1. Olá Rob!
    Que história! Adorei lê-la!
    A amizade das duas é muito linda, assim como o final da história.

    Abraços!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não tinha acompanhado o início da história, então voltei para ler a primeira parte também. Conto adorável, gostei bastante da leitura!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Gabriele, que bom que gostou do final!

      Excluir
  3. Eu acho o máximo ler as histórias picadas assim. Me deixa de uma forma confortável a imaginar coisas em minha mente e montar teorias sobre as personagens. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rob! Adoro a forma criativa e apaixonada com que você escreve. Seus contos sempre me surpreendem e me fazem viajar um pouco. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por prestigiar o blog, Laura, siga acompanhando o blog!

      Excluir
  5. Ler é simplesmente maravilhoso, eu sempre paro por uns 5 segundos e fico imaginando as cenas rsrs

    ResponderExcluir
  6. Adoro seus textos, simplesmente fico encantado com a sua escrita. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Oi Rob, tudo bem?

    Já fica meio cansativo vim aqui no teu blog e elogiar a sua escrita, pois suas histórias são sempre maravilhosas e conseguem despertar a curiosidade do leitor. Mais uma vez, você consegue prender a atenção e nos fazer nos apegar aos personagens e ao desfecho. Parabéns!

    BEIJOS!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!