POESIA: Como Surge Um Ignorante.


Surgimento assim: sempre grave é a intolerância!
Prática disforme que fere, engana, esteriliza.
Cético, o ignorante vê seus sonhos rendidos ao esquecimento.
E isso do primeiro ao último momento, invariavelmente!

Fazendo-se na persona do mais esforçado dos santos, um tanto quanto sucumbido, o ignorante é senil e cultua hábitos amargos.
Logo que abre a boca, se anuncia então o portador de tal febre.
Cuidado! Em prática, a ignorância faz tudo matéria rasa!
Arrasa sem dó!

Você se martiriza sem quaisquer motivos?
Sente-se eterno maldito por um simples maldizer?
Esteja certo que você já anoiteceu e que sofre da febre da ignorância.
Contudo, a boa nova é que, mesmo grave, achou-se um remédio:
Quando um ignorante se percebe, ou ele se reforma drasticamente, ou peste, ou pó!

Comentários

  1. heeey, amei esse poema sobre a ignorância. A forma como você explicou ficou sensacional e gostosa de ler e pensar.
    Ao final somos todos ignorantes de alguma forma, seja pela sociedade ou por nós mesmos.
    Seria legal uma poesia sobre os nossos medos obscuros ou sobre a imaginação das pessoas. ;)

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse poema sobre a ignorância. Sinceramente, muita gente devia ler e se tocar sobre o que anda fazendo com a própria vida, né?
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Mari, obrigado pelo eu comentário!

      Excluir
  3. Olá! Gosto bastante de poemas, mas confesso que não levo jeito para fazê-los. Dei uma lida nos seus de um modo geral e gostei bastante. Adorei a forma como você conduziu esse sobre a ignorância.
    Beijos!

    www.brincandodeolivia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Carolina, siga acompanhando as próximas!

      Excluir
  4. Oi, Roberto!
    Mais uma vez acertou em cheio: a frustração é o que alimenta a ignorância que , por sua vez, alimenta a intolerância. Excelentes palavras.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!