POESIA: Morte Social. - Roberto Camilotti, blog de literatura

9 de maio de 2017

POESIA: Morte Social.

desenhos de uma morte no meio social

De um senso triste e só assim.
Menino homem de fora da sociedade.
Nunca ciente do que dizer
mas de todo em paz com a verdade.

Sem julgamentos ou ti-ti-ti!
Nem toda morte social é para sempre.
Pode ser transeunte, transitória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo.

Quer conversar comigo?
Me procura nas minhas redes sociais.

Obrigado desde já!
Volte sempre!