POESIA: Quando Ainda no Tempo.


Quando as versões não mais puderem ser ditas,
sentimento algum puder ser expressado,
ainda será na confiança e na verdade a única salvação.

Quando os românticos forem todos vencidos,
a esperança se calar por toda a eternidade,
ainda persistirá a crença de que só o bem é superior.

Quando as virtudes passarem a ser dispensáveis,
o conhecimento uma mera conquista do progresso,
se multiplicarão as perguntas órfãs de respostas.

Quando a nobreza for menos importante que a honra,
a bondade não ter mais tanta importância assim,
a humanidade e tudo que existiu a partir dela
não terá valido a pena e perderá a fé em existir.

Comentários

  1. Gosto bastante do ritmo que o 'quando' dá. Estava justamente pensando em fazer uns versinhos com essa estrutura. Gostei bastante do seu poema
    . ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá tudo bem?
    Amei seu poema, assim como os outros, parabéns vc escreve muito bem. Gosto bastante de ler seus post.Sucesso
    Blog encrespa

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Adorei o sua poesia, muito reflexiva e profunda.
    Como sempre muito bem escrita.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!