POESIA: Relações Destrutivas.


Primeiro, aquela palavra mal-encarada.
Depois, um puxão pelo braço.
Bastou pouco e veio o primeiro tapa!

Nunca teve uma relação aí!
Dois caminhos a tomar:
Ou se perde eternamente pelo Vale das Lágrimas ou siga em frente!

Comentários