POESIA: Renúncia Estrangeira.


Extra! Extra!
Foi destaque no jornal,
uma sorte maldita, irremediável!

No longe, uma renúncia inesperada e estrangeira!
O país? Subdesenvolvido!
Renúncia um tanto ligeira – e controversa! - de uma vida iludida!

Da primeira-ministra e da presidente!
Forçada e livremente decidida!
Por fracasso e também por castigo!

Comentários