POESIA: Sou Frágil (Ou Não).


Passando tempos sem sentido,
de repente, reflito se sou frágil (ou não).

Minha memória cede ao desatino.
Nada que se compare a uma força imparável que nasce do meu coração.

Sou frágil? Impotente?
Nunca fui! É certo que não!

Comentários

  1. Que poesia linda, e forte. Acho que a maior parte das pessoas se sente um pouco assim e é incrível ver esse sentimento repassado em palavras em poesia! Parabéns! Muito sucesso para você

    ResponderExcluir
  2. Teu texto bate diretamente na questão de nos considerarmos frágeis por tão pouco. Essa mania de comparação destrói nossa auto estima e esquecemos de ponderar as situações de força dos nossos dias. Gostei bastante do textinho e do layout do seu blog. Sucesso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Júlia, palavras pensadas e igualmente sentidas!

      Excluir
  3. A força sempre está dentro de nós, as vezes pensamos que somos frágeis, mas ela aparece quando realmente precisamos...Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho.

Obrigado desde já!
Volte sempre!