POESIA: Telefone Sem Fio (Mentira). - Roberto Camilotti, blog de literatura

12 de maio de 2017

POESIA: Telefone Sem Fio (Mentira).

poesias sobre a questão da mentira e da verdade

Mente.
Menta.
Mentira.
Semente de menta.

Mentira de quem mente.
Semente brotada de menta.
Não minta e não desconverse!
Fosse mentira da mente, fosse semente de menta!






2 comentários:

  1. Olá! Interessante sua poesia, gostei. Achei bem legal como usou a sonoridade das palavras para compor os versos e dar ritmo à leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Aqui a brincadeira com a musicalidade fica bem clara.... E o jogo se estabelece como um mosaico poético. Bem bacana, cara! Gostei bastante.

    ResponderExcluir

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo.

Quer conversar comigo?
Me procura nas minhas redes sociais.

Obrigado desde já!
Volte sempre!