POESIA: Destrato. Contrato. Distração. - Roberto Camilotti, blog de literatura

22 de junho de 2017

POESIA: Destrato. Contrato. Distração.

poesias sobre finanças, poesia sobre negócios, poesia sobre economia

Inaceitável destrato.
Ao assinar o contrato,
abusou da distração.

O malandro e um falso contrato.
Distração, mas não um crime de fato.
Tudo mais que se sucedeu, sucedido com destrato.

Seria esse O Crime de Contrato?
Proibido o destrato?
Mesmo que assinado por mera distração?
Carecem-se atos. Ação!

Um comentário:

  1. Ola Roberto tudo bom?! Nossa como eu queria ter esse dom com as palavras kkkkk adorei essa poesia sabe ao ler eu percebi que você o escreveu do fundo da alma sabe ficou muito interessante e me fez pensar sobre algumas questões...

    -Beijoss

    ResponderExcluir

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo.

Quer conversar comigo?
Me procura nas minhas redes sociais.

Obrigado desde já!
Volte sempre!