POESIA: Vedes o verde! - ROBERTO CAMILOTTI... blog de literatura.

14 de maio de 2018

POESIA: Vedes o verde!


Vedes o verde!
Vedes o ainda verde!
O verde entre verdes invadindo a sua janela.
O verde, verde verde,
o verde da floresta.

Vedes o verde!
Vedes o que ainda se põem feito verde!
Ele reflete a cor da vida, limpa a sua família.
O verde, verde verde,
um verde de flores e de citronela.

Vedes, aquele antigo verde?
Me diga por favor se ainda o vedes, já não tão verde!
Não vejo mais partes verdes em parte alguma.
O verde, verde verde,
poluído pelas ternos sobre as terras.

7 comentários:

  1. Como admiro quem consegue se expressar através de versos e poesia. Com certeza voltarei outras vezes para ler. Seu texto me fez pensar em quanto precisamos da natureza e valorizar o essencial!

    www.bembela.com

    ResponderExcluir
  2. Que poesia sensacional, simplesmente adorei seu texto, ótima reflexão para pensarmos mais em como nos precisamos do verde de nossa natureza.

    ResponderExcluir
  3. Quanto tempo ainda teremos a oportunidade de ver os verdes? Parece que a cada dia mais ele some. Amei a poesia.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  4. Acho que uma das verdadeiras pobrezas é justamente a ausência do verde em algumas das cidades mais ricas do mundo. Florestas de aço e concreto substituindo a riqueza das árvores. Triste demais.
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    linda poesia, nós não estamos observando o verde a nossa volta né, a cada dia ele vai sumindo! Gostei da poesia!

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Roberto, tudo bem?
    Sempre me senti tão bem na natureza, deixa a gente tão calma, mais revitalizado, e o ar é outro. Pena que como você mesmo disse está acabando, infelizmente nós estamos destruindo tudo. Gostei muito da sua poesia.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  7. Oi Roberto,
    Gostei muito do seu poema, a maneira com que combinou o “vede” com o verde”. E você escolheu um assunto que ninguém mais fala, está tudo sendo destruído e ficando por isso mesmo. Parece que ninguém mais se importa, que pena.
    Bjs.
    Pri.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante nesse blog, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo. Prestigia quem sustenta esse blog: nossos anunciantes! Quer conversar comigo? Me procura nas minhas redes sociais e, claro, volte sempre!