POESIA: O Que os Olhos Não Veem - Roberto Camilotti, blog de literatura

5 de junho de 2018

POESIA: O Que os Olhos Não Veem


O que os olhos não veem
não pesa na consciência,
não pode ser definido, auto convencido,
considerado como o que não compensa.

O que os olhos não veem,
não existe, nunca existiu,
não é fato, tampouco promessa,
é um vazio dentro da inconsciência.

6 comentários:

  1. Ai que poesia mais linda.
    Super amei.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Roberto, eu ouvi dizerem: "O que os olhos não veem, o coração não sente.", não acho uma completa verdade, pois se sabemos, mesmo não vendo, dói. Mas segundo o poema, não existe, nunca existiu... Então além de lindo, é uma ótima reflexão. Gostei muito!
    Bjos
    Vivi

    ResponderExcluir
  3. Rápido, conciso, coerente e luminoso.

    Adorei, amado!

    ResponderExcluir
  4. Olá. Temos de lembrar apenas que fechar os olhos não é uma solução. Transformar isso em fuga pode ser perigoso.

    ResponderExcluir
  5. Verdadeiramente um vazio, e até quando podemos sentir esse vazio? Abrimos para ver a vida!!!

    ResponderExcluir
  6. Super gostei, ele e curto mais e lindo amei o parte "O que os olhos não veem, não pesa na consciência.

    ResponderExcluir

Caro leitor(a), seu comentário é importante por aqui. Diga-me suas opiniões ou impressões sobre a postagem que acabou de ler que as lerei com carinho, no entanto, não poderei respondê-las pela falta de tempo.

Quer conversar comigo?
Me procura nas minhas redes sociais.

Obrigado desde já!
Volte sempre!